DicasEmagrecimento

Entenda quando é chegada a hora de emagrecer

A saúde, com toda certeza, deve estar no topo da sua lista de prioridades, afinal, é o funcionamento eficaz do corpo que permitirá a sua qualidade de vida e o desempenho das atividades do dia a dia de maneira plena e adequada. Portanto, antes de qualquer questão estética, o processo de emagrecimento deve ser considerado em um contexto de manutenção da saúde e de desempenho efetivo das funções corporais. 

Sinais que o corpo emite

O excesso de peso corporal é uma característica visível que alerta para possíveis necessidades de cuidados com o corpo, e é um dos sinais de que talvez existam outras condições que demandam atenção especial naquele organismo. Segundo pesquisa do Ministério da Saúde divulgada em julho de 2019, 55,7% da população brasileira possui excesso de peso, ou seja, mais da metade da população. A mesma pesquisa mostra que o número de obesos no país aumentou 67,8% entre 2006 e 2018. 

O Índice de Massa Corporal (IMC) é a medida responsável por avaliar se a pessoa se encontra com o peso ideal. Para fazer o cálculo, é necessário dividir o seu peso pela sua altura ao quadrado e o resultado será o quadrante em que você se encaixa. Por exemplo, se você pesa 60 quilos e possui uma altura de 1,65, o seu IMC será 22,03, o que significa que o seu peso está normal. Confira a tabela abaixo para entender o que cada numeração significa.

As informações abaixo são do Ministério da Saúde e mostram os números de IMC adequados para avaliação do peso em adultos entre 20 a 59 anos:

Os parâmetros indicados pelo Ministério da Saúde para avaliação do estado nutricional de pessoas entre 20 e 59 anos são o Índice de Massa Corporal (IMC) e o perímetro da cintura ou circunferência da cintura. O resultado do cálculo do IMC deve ser analisado de acordo com a classificação definida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), válida somente para pessoas adultas:

Baixo pesoPeso adequadoSobrepesoObesidade
< 18,5≥ 18,5 e < 25≥ 25 e < 30≥ 30

Se ao calcular seu IMC você perceber que ele está acima de 25, o sinal de alerta já precisa estar ligado. Portanto, é importante deixar claro que o seu IMC deve ser medido com certa periodicidade para que você tenha um parâmetro sobre as atuais condições do seu corpo.

Além da necessidade de manter o seu peso proporcional à sua altura e muito além de questões puramente estéticas, os quadros de sobrepeso e obesidade estão diretamente associados a uma série de comorbidades, tais como diabetes, apneia do sono, hipertensão arterial sistêmica (HAS), disfunções metabólicas, doenças cardiovasculares, osteoartrite e até mesmo o câncer.

Diante desse fato, não é em vão esclarecer que o seu corpo fala com você. Se você se encontra em um quadro de sobrepeso ou obesidade associado a sintomas como dificuldades respiratórias,  diabetes, dores no corpo e nas articulações, condicionamento físico comprometido, colesterol alto, hipertensão, infertilidade, no homem e na mulher, entre outros sintomas, muito provavelmente é chegada a hora de iniciar um processo de emagrecimento associado a reeducação alimentar e práticas de atividades físicas.

É importante deixar claro que o sobrepeso e a obesidade podem, inclusive, ser os principais sintomas de diversas doenças e condições, tais como  compulsão alimentar, síndrome do ovário micropolicístico, hipotireoidismo, estresse, ansiedade e diversos outros. Portanto, fique atento aos sintomas e não pense somente em como emagrecer rápido e a todo custo, você precisa descobrir a causa que desencadeou esta condição, que pode ser até mesmo emocional.

Circunferência abdominal

Além dos sintomas citados anteriormente e da medida do IMC, existe um outro parâmetro ao qual você deve estar atento(a) quando o assunto é emagrecimento: a circunferência abdominal. Quando você está com a famosa “barriguinha”, significa dizer que tecido adiposo está se acumulando no interior da sua cavidade abdominal, e estudos mostram que essa característica está associada ao aumento da mortalidade geral.  Segundo a Organização Mundial da Saúde, mulheres com circunferência abdominal acima de 88cm e homens acima de 102cm precisam ficar atentos. Isso significa que, além do IMC, a circunferência abdominal também deve entrar na lista de aspectos da saúde com os quais você deve se preocupar e monitorar periodicamente. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *