DicasEmagrecimentoSaúde

Hábitos para ser mais feliz e saudável em 2021

“O homem joga sua saúde fora para conseguir dinheiro; depois, usa o dinheiro para reconquistá-la.”

(Confúcio, filósofo chinês)

Qual valor você tem dado à sua saúde? Seus exames estão em dia? Todas as suas taxas estão normais? Se você continuar vivendo a vida que leva hoje, como estará sua saúde daqui a 10 anos? Você tem saúde e disposição para brincar com seus filhos?

Quais as reflexões que as perguntas acima trouxeram para você?

Não sabemos o que você respondeu enquanto lia as perguntas acima, no entanto, podemos afirmar que um estilo de vida saudável garante uma vida longeva, com qualidade de vida, disposição e energia. Se você não cuida bem da sua saúde no presente, é muito provável que seja cobrado por essa negligência no futuro. E como queremos que você dê início à sua vida saudável a partir de agora, vamos te dar algumas dicas para ter uma vida saudável ainda em 2021.

Faça mudanças na alimentação

“A Organização Mundial da Saúde (OMS) publicou, em 2018, no Brasil, um relatório sobre o consumo de alimentos ultraprocessados na América Latina. Apesar de os países mais ricos serem os principais consumidores, em volume, desse tipo de alimento, o relatório apontou que o consumo de ultraprocessados cresceu em mais de 50% nos países de baixa renda entre os anos 2000 e 2013. O Brasil está na 34ª posição da venda per capita de alimentos e bebidas ultraprocessados no ranking mundial.” (Fonte: Jornal da USP)

Os alimentos ultraprocessados são aqueles que estão bem longe de suas formas naturais, ou seja, passaram por muitos processos industriais para chegarem à forma que estão hoje. Alguns desses processos são adição de açúcares, óleos, proteínas, adição de substâncias sintetizadas em laboratório, alteração de sabor, textura e muito mais.

Em matéria publicada pela  Revista Piauí, são apresentados dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) do IBGE, que mostra que o arroz com feijão e farinha são os ingredientes básicos do prato do brasileiro, no entanto, a realidade vem mudando,  e nos últimos quinze anos, o consumo desses alimentos caiu 46% no país, dando lugar aos produtos ultraprocessados que inundaram o mercado e o cardápio das famílias. 

A pesquisa também mostra que, na dieta do brasileiro médio, a cada 100kg de alimentos consumidos pelo brasileiro 50kg são de produtos in natura (aqueles que vêm diretamente das plantas/animais e passam por pouca ou nenhuma alteração), 22kg são de ingredientes processados, 18kg de alimentos ultraprocessados e 10kg de alimentos processados. 

Diante dos dados apresentados acima, é possível perceber uma precarização da alimentação do brasileiro. Pesquisas também mostram que, ao longo dos dias da pandemia ocasionada pela doença covid-19, os brasileiros passaram a consumir mais alimentos ultraprocessados. Salgadinhos de pacote, biscoitos salgados, ketchup e margarina foram alguns dos produtos que se tornaram mais recorrentes ao longo dos dias de pandemia. 

Esse tipo de alimento tem baixíssimo valor nutricional e é feito para que seja consumido em grandes quantidades, ou seja, aumenta a possibilidade  de doenças crônicas, obesidade e favorece o aparecimento de diversas outras condições. Por isso, é necessária a conscientização em relação ao consumo desse tipo de alimento e a busca constante por uma mesa com mais alimentos naturais, tais como frutas, grãos, folhas, verduras, oleaginosas. Uma outra questão que fica evidente é a necessidade de ter um cardápio balanceado, incluindo todos os tipos de alimentos, garantindo assim todos os tipos de vitaminas e minerais para o seu organismo

Dica do Blog da Health: se você não gostar de cozinhar, ou mesmo não tiver tempo, uma excelente opção é produzir marmitas baseadas na sua dieta. Você pode contratar o serviço especializado de uma marmitaria e encomendar marmitas já prontas, ou mesmo contratar alguém uma vez por semana para preparar as suas refeições e congelar durante toda a semana.

As possibilidades são inúmeras, você precisa encontrar a melhor estratégia de acordo com a sua rotina. O que não pode é entregar-se à alimentação ultraprocessada devido à praticidade que elas apresentam.

Cultive a gratidão

Cada um conhece os próprios desafios e as alegrias pelos quais vem passando ao longo da vida, no entanto, a realidade que nem todos conhecem é a de que podemos utilizar recursos internos para melhorar a nossa vida externamente. 

No livro O jeito Harvard de ser feliz (Shawn Achor), o autor destaca a importância da felicidade: “[…] estudos demonstraram que pessoas em geral gratas são mais energizadas, emocionalmente inteligentes, tolerantes e menos propensas à depressão, ansiedade ou solidão. E não é que as pessoas sejam gratas só porque são mais felizes; a gratidão provou ser uma causa importante dos resultados positivos.”

Se você leu atentamente o parágrafo anterior, pôde perceber que, além dos benefícios naturais da gratidão, ela também traz felicidade. Ou seja, você não precisa esperar estar verdadeiramente feliz para então ser grato, você pode simplesmente buscar motivos para ser grato em seu dia a dia e, naturalmente, atrair a felicidade. Cultive a gratidão e melhore o seu estilo de vida.

Dica do Blog da Health: tenha consigo um caderninho e anote, diariamente, motivos de gratidão em sua vida.

Faça check-ups de saúde

A prevenção é a chave para uma vida mais tranquila, ativa e saudável. Diversas doenças poderiam ser evitadas apenas com a simples atitude de acompanhar a saúde periodicamente. Segundo dados de relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), apresentados em 2015 pelo Jornal Valor Econômico,  doenças não transmissíveis, tais como câncer e diabetes, causam 38 milhões de mortes por ano. Desse total,  16 milhões de mortes poderiam ser evitadas apenas utilizando medidas preventivas.

Ao realizar exames e consultas de rotina, você consegue detectar precocemente diversos tipos de doenças, realizar o diagnóstico de patologias que podem se apresentar em seu organismo de maneira assintomática e começar o tratamento de doenças ainda no estágio inicial. Por isso é tão importante acompanhar rotineiramente a sua saúde.

Cultive boas relações sociais

O livro O jeito Harvard de ser feliz (Shawn Achor) também apresenta as vantagens das relações sociais. Quando vivemos em comunidade, com amigos, parentes, colegas de trabalho, cônjuges, aumentamos consideravelmente nossos recursos emocionais, intelectuais e físicos. Quanto mais apoio social temos, mais sentimentos bons nos inundarão e mais felizes seremos.

Quando abraçamos alguém, quando sorrimos em uma conversa, quando temos interações sociais positivas, liberamos hormônios benéficos, como a ocitocina, aumentando assim as sensações de prazer e diminuindo sintomas de ansiedade, por exemplo. Portanto, não pense duas vezes antes de cercar-se das pessoas que lhe fazem bem e afloram bons sentimentos.

Prática de exercícios físicos

Essa dica nunca será repetida o suficiente. Os exercícios físicos vão garantir ao seu corpo força, equilíbrio, postura,  rigidez, flexibilidade, movimentação e disposição. Sem os benefícios dos exercícios físicos, atividades simples do dia a dia, como carregar sacolas de supermercado e subir poucos lances de escada, tornam-se um grande fardo. Como você quer estar subindo escadas quando chegar aos seus 70 anos? Qual o nível de disposição que você quer ter para brincar com seus netos?

As recomendações atuais da OMS para a prática de atividades físicas por adultos são: atividade física moderada de 150 a 300 minutos ou de 75 a 150 minutos de atividade física intensa, quando não houver contraindicação.

Dica do Blog da Health: exclua o sedentarismo agora mesmo da sua vida e passe a incluir as atividades físicas em sua rotina.

– Suba e desça as escadas do seu prédio;

– Escolha ir à pé até o supermercado próximo à sua casa;

– Faça caminhadas no parque com seus filhos e família;

– Dance zumba para emagrecer e melhorar a coordenação motora;

– Faça crossfit para perder calorias e ganhar músculos;

– Corra em praças e parques para perder peso, evitar doenças cardiovasculares, ter mais disposição.

Controle o estresse e a ansiedade

Estresse e ansiedade são inimigos de uma vida saudável e ainda são responsáveis por desencadear sintomas físicos em nosso corpo, somatizando e provocando condições físicas e emocionais prejudiciais. Mas o que você pode fazer diante de uma rotina atribulada que te causa essas duas condições? Criar estratégias para driblar esses efeitos. Aqui vão algumas dicas do Blog da Health:

– Dê pequenas pausas ao longo do seu dia;

– Faça listas de prioridades;

– Entenda que o que deu para ser feito foi feito e o que não deu pode ser feito depois;

– Pesquise e aplique exercícios de respiração práticos para o dia a dia;

– Adote estratégias para gerenciar seu tempo;

– Seja gentil consigo e aprenda a se perdoar.

Deixe uma resposta